Notícia

Maioria da CCJ vota contra admissibilidade da emenda que amplia reajuste para todos os servidores

POR SINSP/RN, 30/09/2019

A emenda aditiva do deputado Nelter Queiroz, que estende o reajuste de 16,38% a todos os servidores públicos do executivo, passou nesta quarta-feira (30) pela Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. A maioria dos deputados que integram a comissão votaram contra a admissibilidade da emenda. Ainda assim, ela deverá ser votada em Plenário, junto ao projeto de lei encaminhado pelo Governo do RN que propõe a correção salarial apenas para os procuradores.

Os deputados que votaram favorável à admissibilidade da emenda e em defesa dos serviços e servidores públicos foram Coronel Azevedo e Alylson Bezerra.

Já os deputados Raimundo Fernandes, Kleber Rodrigues, Isolda Dantas e Hermano Morais votaram contra a admissibilidade da emenda.

O Sindicato dos Servidores Públicos do Rio Grande do Norte acompanhou toda a movimentação da votação e vai continuar pressionando os parlamentares para que a correção beneficie todas as categorias. O tratamento de isonomia dos servidores está garantido na Constituição Federal.

"Nós também somos pais e mães de famílias, estamos há nove anos sem nenhum centavo de reajuste, nem revisão da inflação do ano anterior. Somos nós quem sustentamos o serviço público nesse estado. Agora, nós vamos ao Plenário, já que dois deputados, Coronel Azevedo e Allyson,votaram favorável à emenda", disse Janeayre Souto, presidenta do SINSP/RN.

"Lamentamos que o projeto de lei preconceituoso e discriminatório do governo do estado, que propõe o reajuste apenas a categoria dos procuradores, que já ganham acima de R$ 30 mil reais, tenha essa repercussão aqui. Inclusive com deputados assumindo que sempre votaram contra sindicatos e sempre foram contra servidores. Nós iremos fazer nosso papel de denúncia, vamos tentar com os demais deputados que essa emenda seja aprovada em plenário e que a governadora, professora, servidora do estado, tome sua decisão", finalizou.